quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

HSBC

Bom, esse tema é recorrente em vários blogs de imigração: onde abrir conta no banco, se vala à pena o HSBC etc. Um dos primeiros blogs que vi falando disso foi o da Renata do Icebloggus, principalmente por causa desse post.

Mandei um e-mail pra ela que foi muito fofa explicando como eles tinham feito a abertura da conta e depois conseguido comprar a casa graças ao HSBC!

A partir disso, comecei a ver o tema em vários e vários blogs e tomamos a decisão: abrir uma conta Premier antes de sair do Brasil. Decidimos também que meu marido seria o titular. Os principais motivos foram:
- ter cartão de crédito sem "caução" logo na chegada ao Canadá
- ter folhas de cheque rapidamente no caso de precisarmos para alugar o apê
- como meu marido não vai trabalhar, vai estudar, é uma forma de ele conseguir montar o histórico de crédito dele e conseguir limites maiores
- transferência entre contas de mesma titularidade sem custo - esse foi o principal motivo. Meu marido vai continuar recebendo da empresa dele mesmo estando no Canadá, e as tarifas são caríssimas (eu pago no Real US$30 por transferência, no Itaú são R$110,00)

Decidido tudo isso, fomos ao HSBC na 4a feira de cinzas pra abrir a conta. Decidimos ir na agência do Shopping Cidade Jardim em SP que, pra quem não conhece, é um shopping chiquetérrimo! Decidimos ir lá pois sabíamos que provavelmente seria o melhor atendimento possível, a agência inclusive é apenas Premier. Chegamos lá e a moça que nos atendeu já levou pra sala da gerente, com vidros à prova de som inclusive. A gerente estava almoçando, mas a assistente nos atendeu não bem que ficamos super impressionados. Eu já tinha levado todos os documentos e já assinamos a papelada toda.

No dia seguinte eles me ligaram dizendo que a renda do meu marido não tinha chegado no mínimo (estranho, pois o IR dele consta mais do que o mínimo que eles pedem por mês). Aí ela me disse que eles fazem umas contas malucas lá, enfim. Mas que eu já tinha sido aprovada! Detalhe, no IR que eu entreguei minha renda tinha sido muito menor que a do meu marido! Mas depois descobri o pulo do gato: eu sou titular de uma conta que temos conjunta do Itaú Personnalité (ainda resquício do antigo BankBoston) e aparentemnte quem é Personnalité já é meio que pré-aprovado no Premier. Enfim, falei pra ela que queria que ele fosse o titular e precisei mandar uma cópia (no caso, tirei uma foto, já que não tenho scanner) de uma folha de cheque onde prova que ele é co-titular.

Ainda não recebemos nada da conta, mas como ela não me ligou mais acho que está tudo certo. Já escolhi a agência que quero em Toronto (perto da casa dos nossos amigos em Yorkville). Como estarei lá em março, de repente já pego tudo na agência e já conheço a gerente.

Cenas dos próximos capítulos em breve!

5 comentários:

  1. Lu,

    Eu já fiquei sabendo que o Real/Santander vai ter sistema global, sim, mas aparentemente só a partir de Maio.
    E mesmo assim isso não é 100% certo, pois eles estão implantando sistema e saabe como é, esses processos são lentos...
    Acho que nós vamos de HSBC tb!

    Bjs

    Lely K.

    ResponderExcluir
  2. Qual a taxa de cambio que eles costumam usar?

    ResponderExcluir
  3. É o câmbio comercial. Não vai ser exatamente o da página do BACEN pois é a taxa do final do dia e é ajustada para dólar canadense, mas é quase lá. Que eu saiba, para pessoa física só transferências bancárias nos dão o câmbio comercial - se for papel moeda ou traveller em casa de câmbio, é o câmbio turismo (normalmente uns 10% a mais).

    ResponderExcluir
  4. Lu
    Vc sabe se o Santander tem esse esquema de conta global já?
    Eu sou cliente Santander Van Gogh e seria mais prático usar o banco que já sou cliente.
    Obrigada
    Beijos
    Dj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. DJ, que eu saiba só o HSBC tem essa facilidade.

      Excluir